Como fazer uma loja com WordPress?

Abrir uma loja online pode ser mais simples do que você imagina.

A verdade é que mais do que nunca existem diversas maneiras de abrir um ecommerce de um jeito rápido, fácil e com o mínimo de dores de cabeça.

Uma dessa maneiras é fazer uma loja com WordPress e WooCommerce, duas ferramentas que, com um pouco de conhecimento, podem te levar bem longe!

No post de hoje vamos acompanhar a história da Bruna, que pensa em abrir uma loja para complementar sua renda, mas ainda precisa daquele empurrãozinho para começar a vender online.

No decorrer do post vamos acompanhar nossa personagem desde os primeiros passos necessários (como registro de domínio) até sua primeira venda.

Vamos nessa:

Antes de começarmos a fazer uma loja com WordPress, um pouco de contexto

Bruna é uma designer carioca de 26 anos que, quando não está trabalhando em layouts para sites, faz bordados decorativos.

São bordados com motivos da cultura pop que fazem muito sucesso com seus amigos. Muitos desses amigos já encomendaram essas peças para presentear entes queridos, inclusive.

Percebendo a oportunidade de expandir esse hobby e ganhar um pouco mais de dinheiro, Bruna conversou com seus colegas de trabalho sobre como vender seus bordados na internet.

Eles indicaram o WooCommerce como a maneira mais rápida e eficiente de fazer uma loja com WordPress.

Apaixonada por desafios, Bruna aceitou a recomendação e pediu apenas um passo-a-passo do que fazer para colocar usa loja no ar.

“O resto pode deixar que eu me viro!”

E então, a lista de tarefas que passaram para ela foi:

  1. Registrar um domínio para a loja
  2. Contratar um serviço de hospedagem
  3. Instalar o WordPress
  4. Instalar o WooCommerce
  5. Completar o assistente de configuração
  6. Optar por um tema free ou premium
  7. Instalar plugins de correios e pagamento
  8. Fazer sua primeira venda

Vamos acompanhar como foi.

1. Registrar um domínio para a loja

Na maioria das vezes o seu domínio deve ser o mesmo do nome da sua empresa. O que torna a tarefa de escolher o domínio muito fácil se você já tem esse nome.

Agora, se você criou sua loja agora, é importante escolher o nome de domínio certo.

Veja, nossa personagem autodidata já fazia os seus bordados há algum tempo e, como não queria perder muito tempo com nomes de domínio, pesquisou guidelines de como criar o nome de domínio perfeito e chegou na opção brunaborda.com.br.

Uma vez decidida, bastou registrar o domínio na GoDaddy e em poucos minutos ela já possuía o domínio da sua loja!

“Já gastei dinheiro com esse projeto, agora o negócio ficou sério.”

2. Contratar um serviço de hospedagem

Se registrar um domínio é definir o endereço da sua loja, contratar uma hospedagem é pagar o aluguel do terreno onde ela será construída.

“Agora eu preciso de uma hospedagem do tamanho da minha loja.”

Bruna sabia que a princípio sua loja não seria nenhuma gigante do varejo e, após pesquisar as hospedagens patrocinadoras do WordCampRJ, escolheu o plano de entrada que coube melhor no seu orçamento.

3. Instalar o WordPress

O WordPress é um software e, como a maioria deles, precisa ser instalado para funcionar.

A boa notícia é as configurações que o WordPress necessita estão presentes na esmagadora maioria dos serviços de hospedagem.

Nossa designer, apesar de não entender praticamente nada de programação, aproveitou que a hospedagem oferecia um serviço de instalação automática e deixou ele cuidar de todo o processo de instalação.

“Ok, isso foi mais fácil do que eu imaginava.
Imagino como seria se não houvesse essa função…”

Caso a hospedagem não conte com um instalador automático, instalar manualmente também é super fácil. Uma pesquisa rápida retorna tutoriais bem didáticos, vai por mim!

4. Instalar o WooCommerce

Se instalar o WordPress é um passeio no parque, instalar o WooCommerce é uma brisa!

Sabendo disso, Bruna acessou o painel do seu WordPress e foi direto em Plugins > Adicionar Novo > Pesquisar: WooCommerce > Instalar > Ativar.

Essa parte é bacana por dois motivos:

  1. Bruna pôde navegar nos menus WordPress em português graças ao trabalho voluntário da comunidade de tradução.
  2. Com a mesma facilidade que instalou o WooCommerce, ela vai poder instalar plugins, feitos por usuários brasileiros, que vão estender ainda mais a funcionalidade da loja!

“Ok, as coisas parecem estar tomando forma!”

5. Completar o assistente de configuração

“Bem-vindo ao mundo do WooCommerce!

Obrigado por escolher o WooCommerce como plataforma da sua loja! Este assistente de configuração vai lhe ajudar a configurar algumas opções básicas. Isto é totalmente opcional e não deve tomar mais do que 5 minutos.”

Essa é a primeira coisa que a empreendedora do bordado, leu quando ativou o WooCommerce.

“Hum, isso parece promissor…”

O assistente de configuração te guia pelas etapas de:

  1. Criação de páginas necessárias ao funcionamento do ecommerce.
    • Carrinho, Finalizar Compra, Minha Conta e Loja.
  2. Configuração de localização da loja (moeda, medidas, notações).
    • Grandes chances de você só ter que escolher sua cidade e ir para o próximo passo. 🙂
  3. Configurações de envio e impostos.
    • Você sabia que em alguns países o imposto é calculado separado do produto? Pois é, o WooCommerce tem essa funcionalidade mas já desativa se você escolher uma cidade no Brasil.
  4. Pagamentos.
    • Nativamente, o WooCommerce oferece os modelos de pagamento:  ayPal, Depósito, DOC/TED, Cheque, Pagamento na entrega, PayPal. Mas continue lendo que também tem plugin para PagSeguro, ShopLine e outros gateways brasileiros!
  5. Criação do primeiro produto.
    • Essa parte é mamão. Só preencher os dados direitinho e ver seu produto no ar em minutos.

Optar por um tema free ou premium

O WooCommerce é compatível com milhares de temas WordPress.

Se você já investiu em um tema premium é muito provável que ele já esteja 100% preparado para se transformar em uma loja.

No entanto, como padrão no WordPress, existem alternativas gratuitas que dão conta do recado! 

Sabendo disso, nossa personagem pensou:

“Esse tema padrão do WordPress não tem muito cara de loja, né?
Preciso de alguma coisa melhor, e de graça.”

Duas palavras: Storefront theme.

Intuitivo, flexível e grátis, Storefront é o tema oficial do WooCommerce (clique aqui para ver uma demostração) e vai quebrar um galhão se você precisa de uma solução de layout rápida e prática.

Instalar plugins de correios e pagamento

Com questões de servidor resolvidas e WordPress/WooCommerce/Storefront instalados, a lojinha da Bruna está bem parecida com o demo que apresentei no item anterior.

Mas ainda está aquela sensação de que está faltando alguma coisa.

Afinal de contas, a loja ainda não aceita nenhum dos meios de pagamento mais populares no Brasil como: Bcash, Boleto, Cielo, Cobre Grátis, Itaú Shopline, Mercado Pago, Pagar.me, PagSeguro (respira). O que fazer então?

Você está com sorte! Graças aos esforços voluntários da comunidade WordPress, o WooCommerce tem integração com todos esses gateways e plugin de integração com Correios!

Importante notar que a maioria desses plugins dependem WooCommerce Extra Checkout Fields For Brazil (também grátis, também feito e mantido pela comunidade, também sensacional).

Após pesquisar qual o gateway de pagamento mais adequado para o seu negócio e definir o modelo de entrega com os Correios, Bruna começou a divulgar a loja para seus amigos e se preparar para os primeiros clientes!

“EU VOU FICAR MILIONÁRIA, MERMÃO.”

Ver sua loja funcionando deixa qualquer um animado.

Fazer sua primeira venda

WooCommerce é flexível e tem o potencial de atender lojas de médio e grande porte!

No entanto, sua loja não de milhares de produtos para começar funcionar.

E se você, assim como nossa protagonista, divide sua loja com outra ocupação principal, é até melhor que não tenha muitos produtos. Opte pelo simples.

Bruna cadastrou seus três produtos de maior sucesso, caprichou nas fotos e na descrição e ainda na primeira semana fez algumas vendas!

Esses pedidos aconteceram da seguinte maneira:

  1. O cliente comprou o produto e pagou via gateway.
  2. O WooCommerce deu entrada no pedido e atualizou automaticamente o status do pedido com base no retorno do gateway de pagamento.
  3. Bruna recebeu uma notificação em seu iPhone (opcional) de que de acabaram de fazer uma compra. E entrou no painel para ver o status do pedido.
  4. Feito isso ela preparou o produto, embalou, enviou e ficou um pouquinho mais rica. 🙂

“Fazer essa loja foi uma ótima ideia!”

Conclusão

No decorrer dessa história você percebeu que abrir sua própria loja com WordPress e WooCommerce é fácil e prático.

Vimos também que o WooCommerce é uma plataforma madura e fortemente apoiada pela comunidade. Isso significa suporte gratuito em português, atualizações constantes e cada vez mais recursos e funcionalidades!

Que tal fazer como a Bruna e criar uma loja só sua e começar a vender qualquer coisa?

Se alguma parte da história te chamou mais atenção ou se ficou alguma dúvida pelo caminho, deixe um comentário no post que eu faço questão de responder.

Te espero no WordCampRJ!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *